sábado, 2 de janeiro de 2016

Acordo no meio da noite

Acordo no meio da noite
pra desejar coisas que já vivi.
Que a vida seja simples como já foi
Que eu nunca mais tenha vontade de sair
do lugar onde estou.

Acordo no meio da noite
querendo saber quem sou eu.
Meu nome chama Bruno e está
cravado na pedra. Mas de qual tempo
você me chama? Você me ama?

Acordo no meio da noite
Sonhei que vinham me matar
outra vez. Outro sonho que se repete
como o da escola, como o do morto
no porão. Quando querem me matar
em sonho, penso em nós.
Sempre penso em nós.

Acordo no meio da noite
e me vejo patético deitado
as vezes pelado pedindo cafuné
as vezes sujo de choro e de saudade e de medo
foi só um sonho diz a voz que
vira e mexe volta pra me atazanar
foi só um sonho volte a dormir
foi apenas um pesadelo descanse os olhos
nada disso aconteceu repouse o corpo
é tudo fruto da sua imaginação não se fatigue
pra que pensar tanta besteira tome um leite
respire um pouco nunca esqueça de respirar
nunca esqueça de respirar
nunca esqueça de respirar!

pronto. agora aos poucos retorne ao sono ao sonho
não pense no passado nem tema mais a morte.

O morto não vem mais
Ninguém vai me matar
Agora tudo está em paz.
Dorme.