terça-feira, 9 de junho de 2015

a Coisa

a Coisa
que não tem nome
não me permite chamá-la

é inomeável 

assim como isto 
que se faz nefasto: o fim

seguro em minhas mãos
a necessidade de algo
que sequer seguro

sabemos que existe algo
entre as frestas dos dedos
sempre escapando

a isto,
em português, 
atribuímos o nome: vida

Nenhum comentário: