quinta-feira, 29 de maio de 2014

sp

I

na rua tem nome. coisa bonito
o risco a morte que a laia atura
alguém vai aos céus levando o perigo
rubro. no preto que surge a pintura
o mundo: coisa pintada ou não é
o pixo falou fala coisa dura
bicho no ninho que cai pixo é
pixo e as verdades que o muro atura
lixo no pixo é mania mulek
vagabundo é mato atura patrão
foca na vida que toma pileque
nós se encontra na consolação
        e diz o sol tá saindo escondido
        que hoje o dia já acordou rendido

II

a cidade é obra
feita por mil mãos de deus
que desordenam os bilhetes de metrô
e colocam seus autógrafos nas paredes dos prédios

a cidade constrói um sorriso
que está banguela e feio
e toma sopa nos restaurantes populares
que deus criou para amenizar os pobres


III

a fuligem já virou ar
e o pó já tomou o coração
e os bolsos
e os relógios
e os livros
e o nosso jantar

mesmo que hoje não seja o frango de domingo

Nenhum comentário: