terça-feira, 12 de março de 2013

modinha

rosa
meu amor morreu contigo
e essa carta é uma moda
essa carta é uma moda
pra rever minha rosinha
que se foi numa palmada

rosa
tô com saudade da risada
que você dava para mim
você só dava pra mim
e quando eu nunca mais te vi
o amor morreu em mim

rosa
mas quem que foi que te matou?
diga quando você volta
mas se é que você volta
que essa saudade é revolta
vou tratar de ir dormir

rosa
rio pequeno está pequeno
não me falem de moinhos
não me venham com carinhos
sua ossada é concreta
como sangue com nanquim

rosa
você não existirá
quando eu puder esquecer
se é que eu posso esquecer
todos todos te esquecem
na memória se apaga
quem é que lhe poda, rosa?
não existem mais sapatos
minha rosa vai murchar
e essa carta é uma moda

24/09/12

Nenhum comentário: