sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Os homens de verdade

Os homens de verdade
mal sabem que o são.
Dormem nas ruas.
Sujam as ruas.
Erguem os prédios.
Levantam os muros.
Isolam os ventos com suas paredes.

Mas,
abrem o peito
e tomam pingado.
E morrem do nada!
E ninguém
- a não ser eles mesmos -
chora a morte do que se foi
para a infinita ilusão...

Os homens de verdade
mal sabem que o são