sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Saudades de Itararé

Estou com muitas saudades de Itararé.
Guimarães com Cordisburgo, Drummond com Itabira... Eu prefiro Itararé.
Porque em Itararé a gente vive dizendo sem querer que "água mole em pedra dura tanto bate até que fura".

(Itararé, em tupi, significa: a pedra que o rio cavou)

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Querido diário


É muito ruim admitir que talvez eu seja um mau motorista. Percebi esses dias que não tenho muita noção de espaço e que o (pouco) dinheiro que ganho dando aulas e com publicidade é gasto pagando reformas em carros alheios e multas por excesso de velocidade (que cometi por acidente. Mesmo!).

Descobri coisas muito interessantes de uns tempos pra cá e estou voltando com hábitos antigos – como o de escrever. A vida acadêmica anda bagunçada e eu, praticamente, to vendendo o almoço pra pagar a janta enquanto falto nas aulas para colocar lições em dia.

Tenho mil ideias para IC, mas sempre me acho pouco preparado. Preciso aumentar minhas notas, ter mais tempo para a família, para o namoro, para o teatro, ganhar mais dinheiro, ler mais e – principalmente – dirigir melhor o carro da minha mãe. Em novembro começarei a saga de apresentar peças infantis para ver se rola uma graninha maior.

Além do mais, as aulas de alemão estão interessantes, mas tenho faltado muito. Uma hora e quinze é muito pouco tempo para ter aula de uma língua que não tem nada a ver com a sua...

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Bruxaria na rua ao lado

No final daquela rua
entre o chão e a parede:
uma rosa encostada

- ao lado um gole de pinga -

flor, concreto, aguardente
tudo isso iluminado
por uma luz fluorescente.

Fui dormir acreditando em bruxarias