quarta-feira, 9 de junho de 2010

Dificuldades de raciocínio

Sou um ser tentante.
Todos os dias eu tento me colocar em xeque. Estou sempre em busca de alguma possibilidade de quebrar as barreiras que coloco sobre mim. Dentre elas; a da comunicação.

Talvez eu seja uma dessas pessoas que não sabe se expressar, e que, todo o tempo, busca algum subterfúgio para expor as suas emoções. Realmente sinto dificuldades em formar frases, escrever textos. Sinto dificuldades em organizar meus pensamentos. Sinto dificuldade em organizar a minha vida e meus sentimentos.

Gostaria de escrever com os olhos.
Gostaria de poder fazer isso, pois talvez eu conseguisse transpor um pouco mais de fidelidade às minhas palavras. A mesma fidelidade que imagino ter com o olhar.
Seria ótimo poder manter uma conversa, mesmo que por alguns instantes, com um simples toque de retina na pupila da íris da pessoa que me vê. Talvez eu não seja treinado nisso e, talvez, eu também não saiba me comunicar pelos olhos. Já me disseram que sim, que eu sei. E já me disseram que o olho é a porta da alma.

Nesse caso, eu possuo uma alma míope e astigmática. Uma alma que precisa de alguma lente corretora para enxergar além e exercer alguma espécie de comunicação. Mesmo que conturbada.

Sempre penso na possibilidade do encontro. A comunicação é uma forma de encontro. Mesmo a comunicação falha. Talvez eu realmente me sinta uma pessoa solitária, mas é pelo fato de ter ciência da minha incapacidade de comunicação verbal. Ela é feita em blocos. Em segmentos de conteúdo que você interpreta e decifra uma pequena parte de mim.

Eu necessito de contato. Contato imediato, por que o amanhã me é incerto – incerto como os pensamentos que não sei nomear, como os sentimentos que não aprendi a transpor.
Sou tão desorganizado que só posso agradecer quando me sinto encontrado.
Quando alguém me ajuda a me encontrar.
Mesmo que encontre, no início, só um bloco de mim.
Pois esse é sempre o primeiro passo.

Um comentário:

Julia Mauro disse...

"Se o pensamento duvidar / Todos os meus poros vão dizer / Estou pronto para embarcar/ Sem me preocupar e sem temer..."

irá parecer meio clichê, mas passo pelo mesmo 'mal'..