terça-feira, 18 de agosto de 2009

Ensaio sobre o furacão...

Imagine-se na posição de alguém que espera, observa e guarda. Alguém que não tem controle de nada daquilo que lhe rodeia. Que sente uma falta de interesse absurdo por algo que, outro dia, lhe havia sido uma proposta de distração.Imagine-se extremamente rodeado de movimento e você ali, inerte, olhando as mochilas. É como se os olhos pesassem, o corpo implorasse descanso, a mente algum tipo de distração... Mas aquilo tudo te sufoca de forma tão suprema que você não consegue, sequer, se ensimesmar.Uma espécie de tranqüilidade artificial.Me sento num cantinho de grama e é como se eu colocasse minha mente e meu olhar num lugar obsoleto enquanto sou rodeado por essa espécie de furação

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Faz muito tempo...

Faz muito tempo que não posto aqui. Acho que depois do início da temporada do 'Dias de Campo Belo', eu postei pouco. Desse tempo pra cá, tenho estado mais centrado nas minhas obrigações. Todos os dias, pela manhã, ensaio com a Cia. de Teatro do Heliópolis, aos fins de semana a temporada do Dias... E há uma semanal voltaram os ensaios do Torneado e começaram as aulas do cursinho.
Ou seja, não tenho tido tempo de ficar emocionalmente tocado o suficiente para escrever algo que preste. Fico, no máximo, com sono. Mas quando percebo isso, fico com preguiça de escrever.
Por isso coloco esse texto aqui, num momento de total sanidade mental - infelizmente.

Descobri que sinto falta de escrever, e principalmente de escrever coisas que me toquem e que eu ache que são importantes para se dizer.

Mas ok.
Acho que estou voltando...