segunda-feira, 13 de julho de 2009

Exposição de coisas que não queria expor

Era vontade de cantar, desejo de amar ou canção pra se matar

(Porcida com uma camisa do Palmeiras aparece)

Porcida: Jenô! Oh Jenô!

(Jenô aparece com uma camisa do Corinthians)

Porcida: Jenô sonhadora... Gosta de ser perdedora?

Jenô: Porcida, abusada, você que é a porcalhada.

Porcida: Pois saiba que ano passado eu não fui rebaixada.

Jenô: Rebaixada ou não, semo sempre o Timão!

Porcida: Mesmo com esse nome, vocês não tem nenhum respaldo.

Jenô: Pra você não digo nada. Só posso dizer (grita) RONALDO! (Jenô se vangloria) Consegue
falar mais alto?

Porcida: (Com raiva) No jogo do seu time a cidade é sem assalto. Quando é jogo de vocês só tem rebelião e pra vocês carro de som é dentro do camburão. (Porcida se vangloria)

Jenô: Pois saiba que isso é papo de perdedores.

Porcida: Perdedores? O meu time já ganhou a Libertadores! (Porcida se vangloria)

Jenô: Tudo bem, eu quero a paz. A Maria se ferrou. O delegado foi atrás, será que ele já achou?

Porcida: Não, acho que o jeito é acompanhar pelo rádio (As duas vão saindo) Hey, Jenô! O meu time tem estádio (Porcida ganha. As duas saem.)

Nenhum comentário: